SNEW Travel | Whisky Show: Londres sob uma ótica etílica – 2ª Rota do Whisky – Parte II
2106
single,single-post,postid-2106,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.2.3,vc_responsive
IMG_20170929_181500590

06 out Whisky Show: Londres sob uma ótica etílica – 2ª Rota do Whisky – Parte II

Nossa passagem por Glasgow foi curta, apenas uma noite para recarregar as baterias antes de seguir até Londres. Fizemos o que havia de ser feito quando há tanta coisa (e tanto whisky) à espera.

A chegada à capital Inglesa se deu de maneira bem característica: tráfego aéreo carregado para pousar no aeroporto de Heathrow, muito trânsito para chegar ao centro da cidade e um pouco de chuva dando as boas-vindas, o que quase chega a causar um certo mau-humor. Nada que um bom pint de uma cerveja Ale Inglesa, tirado em um dos inúmeros pubs da cidade, não conseguisse aplacar.

Parte de nossa trupe rumou ao bar The Black Rock, onde uma grande tora de carvalho é o centro das atenções. O tronco desta magnífica árvore de 185 anos foi cortado ao meio longitudinalmente e funciona como uma mesa compartilhada, no qual foram esculpidas duas canaletas que servem como dutos para o whisky que ali fica armazenado escoar à medida que os clientes literalmente “abrem as torneiras” na ponta da mesa para recolher uma dose, pagando a partir de 6 Libras por ela.

22046926_10155806301670742_9183653358431268114_n

Sirva-nos um pouco desta seiva

Uma boa opção de Pub é o “World’s End”, que era frequentado por Charles Dickens, o mais famoso romancista inglês da era Vitoriana, em meados do século XIX, no distrito de Camden, conhecido por seus mercados e sua vocação para o underground. O próprio World’s End situa-se onde no passado já funcionou um mercado a céu aberto. Um pint de uma das 10 torneiras de chopp sai por algo em torno de 5 Libras.

Mas a noite terminou cedo para todos, já que era necessário se resguardar para o grande evento do dia seguinte: o Whisky Show. Mais de 100 expositores, com mais de 600 amostras de whisky no total podem ser provadas durante todo o dia, acompanhados de um almoço composto por pratos infusionados com whisky! 

22196462_10155811277245742_984007503646918737_n

22089488_10155809583395742_1874973176720455495_n

IMG_20170930_082209030

22140875_10155812293300742_8014401029193259233_n

22050182_10155812345060742_1697931459065690062_n

Estima-se que 1500 pessoas compareceram ao primeiro dia do evento, o que é bastante crível visto a fila que se formava desde uma hora antes da abertura dos portões.

O evento é realmente imperdível. Poder provar whiskies de toda parte do mundo (Austrália, Suécia, Taiwan, Japão, Índia, França… todos eles produzem whisky), harmonizando com queijos e embutidos (também inclusos no ingresso) é uma experiência singular. Isso sem falar nas raridades! Cada participante recebe um “Dream Dram Token”, uma fichinha que lhe permite provar um whisky especial, cujo valor da garrafa é estimado em até 1000 Libras. Alguns whiskies ainda mais caros necessitam de fichas extras, que poderiam ser compradas à parte.

22089109_10155809612545742_1807331699801042660_n

Macallan Reflexion, um dos dream drams disponíveis para degustação

De nosso grupo, os que não perderam a conta disseram ter provado algo em torno de 30 amostras cada um.

Para o dia seguinte, os participantes da viagem poderiam optar entre ir ao segundo dia do Whisky Show (para provar novamente seus preferidos, ou completar no álbum as figurinhas que ainda faltavam) ou ter o dia livre para passear em Londres. 

Aos que optaram pelo tempo livre, outra atração que não pode ficar de fora é a loja da Whisky Exchange, não muito longe da Waterloo Bridge. Em seus dois andares, é possível encontrar todo tipo de exemplar que se possa imaginar: single malts escoceses, blendeds, Bourbon, Irish Whisky…

IMG_20171001_122329814

As enormes prateleiras da loja Whisky Exchange

Para quem não conhece Londres, uma visita aos principais pontos turísticos é quase que obrigatória: o Big Ben, a London Eye, o palácio de Buckingham, a Abadia de Westminster, a Torre de Londres… Todos eles continuam lá em seus lugares, fotogênicos como sempre.

_MG_5493

Big Ben passa por reforma que durará 4 anos até sua conclusão

Para quem já visitou os cartões postais, o British Museum, com sua arquitetura impressionante e seu rico acervo de peças históricas (gregas, egípcias…) é uma excelente pedida. 

E para quem quiser ter um gostinho de toda a diversidade étnica e cultural que a cidade oferece, o mercado de Brick Lane, na parte leste da cidade, tomada pela colônia indiana, mostra que Londres é talvez a cidade mais global do mundo (fazendo frente a Nova York). Além de discos de vinil, peças de roupa vintage, artesanato e obras de arte, barraquinhas de comida de virtualmente todas as partes do mundo podem ser encontrados em Brick Lane: Empanadas argentinas, dim sums chineses, arepas venezuelanas, cordeiro e cuscuz marroquinos, uma infinidade de currys asiáticos, Lamens japoneses, comida vegetariana da Etiópia e até o brasileiríssimo caldo de cana! 

IMG_20171001_072414303

IMG_20171001_091938721

Variedade de produtos alimentícios de todo o mundo no mercado de Brick Lane

Se tiver tempo, aposte num delicioso chá da tarde no “The Orangery”, dentro do Palácio de Kensington, situado no Hyde Park. Servido das 12h às 18h, oferece uma variedade de pequenos sanduíches e quitutes, além de uma vasta gama de chás, por 28,50 Libras. Encante-se com os detalhes e requinte do lugar, com a delicadeza das louças, e sinta-se parte da realeza.

Os Black cabs ingleses inundam as ruas e nos fazem lembrar que é hora de tomar nosso transfer com destino ao aeroporto, pois chega a hora de regressar ao Brasil.

Em Maio de 2018, a 3ª Rota do Whisky voltará a região de Speyside para visitar 8 das mais cultuadas destilarias de single malt escoceses, além de visitar Edimburgo, uma das mais belas capitais europeias e que abriga a maior coleção de garrafas de whisky do mundo, com mais de 3500 exemplares.

Está interessado em participar? Acesse agora http://snew.travel/rotadowhisky3 e reserve sua vaga!

Clique aqui e veja a primeira parte da viagem

Quer ver a galeria de fotos completa da 2ª Rota do Whisky? Clique aqui

Veja também como foi a 1ª Rota do Whisky por Speyside e Edimburgo, realizada em junho de 2017.